terça-feira, 30 de novembro de 2010

Cartão postal e folheto da Campanha Pró Monumento e Mausoléu

Conforme vimos neste tópico, uma campanha foi criada em 1934 para arrecadar fundos para a construção de um monumento aos combatentes de 32 - que mais tarde se concretizou como o Obelisco do Ibirapuera.
Abaixo vemos duas peças relacionadas a este momento da história: Um raro cartão postal vendido em prol desta campanha e um folheto distribuído aos paulistas.

Existem inúmeros folhetos e volantes de propaganda circulados após a revolução que mostram interessantes aspectos do sentimento da população paulista após a derrota militar. Aos poucos postarei algumas destas peças por aqui.

Photobucket

Photobucket

Photobucket

Photobucket

sábado, 27 de novembro de 2010

Pins de propaganda - Parte IV

Produzidos durante a Revolução os pins de propaganda são hoje artefatos muito procurados por aqueles que colecionam objetos da Revolução de 1932 (incluíndo certamente o autor deste blog!). Abaixo vemos mais uma seleção dessas peças, outras similares podem ser encontradas neste índice que publiquei em julho passado.

Photobucket

Photobucket

Photobucket

Partido Constitucionalista de São Paulo.

Photobucket

Abaixo o que eu acredito ser um distintivo da Associação Italiana de Ex- Combatentes do Exército Revolucionário.
Caso alguém tenha alguma informação ou outro palpite...é só me escrever!

Photobucket

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Medalhas de Guerra do Brasil

Apresento aos leitores do blog três medalhas que encerram em si a participação do Brasil nos grandes conflitos internacionais. A primeira medalha a direita é a Medalha de Campanha da Guerra do Paraguai (1864-1870), no centro a Cruz de Campanha da 1a Guerra Mundial (1914-1918) e a da esquerda a Medalha de Guerra referente a 2a Guerra Mundial (1939-1945).

As três medalhas são condecorações militares oficiais do Brasil e estiveram no peito daqueles que honraram o nome da Pátria em terras estrangeiras, atestando o verso "verás que um filho teu não foge à luta".

Photobucket

Photobucket

Photobucket

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Porcelanas das antigas sedes do Governo de São Paulo

Duas xícaras de café das antigas sedes do Governo de São Paulo. Uma do serviço do Palácio dos Campos Elíseos - sede do governo estadual até 1965 e outra da Prefeitura Municipal de São Paulo, provavelmente dos anos 40/50.

Certamente essas xícaras já serviram inúmeros cafezinhos para Governadores, Prefeitos e inúmeros outros personagens ilustres de São Paulo. Se elas falassem teriam muita história para contar.
Mais um fragmento do passado de São Paulo - terra que tanto nos orgulha!

Photobucket

Photobucket

Photobucket

Photobucket

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Anel e recibo de doação para a Campanha do Ouro

Hoje eu trago um raríssimo recibo da Associação Comercial de São Paulo referente a compra de um anel de profissão.
Junto com o recibo, o anel em questão.
Ao custo de cinquenta mil réis, o Sr. Ubirajara Martins de Souza residente na capital, comprou o anel alusivo a sua profissão.
Durante a revolução o Sr. Ubirajara lutou no Batalhão Voluntários de Piratininga.

Este recibo faz parte de um grande lote de cartas e documentos que será oportunamente apresentado aqui neste espaço.
Por enquanto vale conferir este histórico documento em detalhes.

Photobucket

Photobucket

Photobucket

Photobucket

terça-feira, 16 de novembro de 2010

A estátua de Borba Gato

Símbolo do bairro de Santo Amaro, a estátua em homenagem a Manuel de Borba Gato (1649-1718) foi inaugurada em 27 de janeiro de 1963 na confluência das avenidas Santo Amaro e Adolfo Pinheiro.

Obra do escultor santamarense Júlio Guerra (1912-2001) executada na forma de um mosaico tridimensional com aproximadamente 13 metros de altura e 20 toneladas, tem em sua estrutura interna trilhos de bonde que sustentam o conjunto. Além da estátua, compõe a obra uma estrutura em forma de cubo recoberta por quatro painéis em mosaico de pastilhas, com cenas evocativas de personalidades e fatos ligados à história de Santo Amaro.

Photobucket

A homenagem ao destemido bandeirante paulista gerou polêmica desde a sua inauguração por conta sua estética pouco usual, porém com o passar dos anos é inegável que a obra se tornou um cartão postal da cidade. Abaixo fotos da estátua tiradas pelo autor do blog numa manhã cinzenta e fria, típica da terra da garoa.

Photobucket

Photobucket

Photobucket

Photobucket

Photobucket

Photobucket

Photobucket

Photobucket

Photobucket

Photobucket

domingo, 7 de novembro de 2010

IV Centenário de São Paulo - Parte II

Apresentei neste link algumas peças comemorativas do IV Centenário da Cidade de São Paulo, comemorado em 1954. Abaixo trago mais alguns destes interessantes objetos que marcaram uma época festiva e de muito orgulho para os paulistanos.

Na semana que vem trarei um post especial sobre um fantástico lote de peças e documentos de um veterano da Revolução de 1932. Aguardem!

Photobucket

Photobucket

Photobucket

Photobucket

Photobucket

Uma pulseira que traz os vários símbolos que foram usados nos festejos de 1954:
Anchieta, as bandeiras de São Paulo e do Brasil, o brasão da cidade e o logotipo criado para a ocasião.

Photobucket

Photobucket

Photobucket

Também no ano de 1954 foi comemorado o centenário do nascimento de Francesco Antonio Maria Matarazzo, fundador das Indústrias Reunidas Francisco Matarazzo - que no início do século XX foram o maior complexo industrial da América Latina, marco do desenvolvimento industrial de São Paulo e do Brasil.

Photobucket

Photobucket

Photobucket

Saiba mais sobre os festejos do IV Centenário neste ótimo especial da Revista Veja.
http://www.abril.com.br/especial450/index.html

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

Convite aos leitores do blog

Amanhã meu amigo Cesar Campiani Maximiano lança mais um livro de sua autoria sobre a Força Expedicionária Brasileira.
Uma excelente oportunidade de conhecer um especialista sobre a FEB. Não percam!!

Photobucket

quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Lembranças da Província de São Paulo

Hoje trago um item muito interessante, parte da história de São Paulo na época do Brasil Império:
Duas taças de cristal Baccarat do serviço de gala do Marquês de Três Rios, Joaquim Egídio de Sousa Aranha (Campinas, 19 de março de 1821 — São Paulo, 19 de maio de 1893).

O Marquês de Três Rios foi Presidente da Província de São Paulo durante três períodos entre 1878 e 1882. Foi um riquíssimo proprietário urbano e rural, destacando-se entre suas propriedades a Fazenda Sertão, antiga sesmaria adquirida em 1885 no município de Campinas. Foi Coronel Comandante da Guarda Nacional em Campinas, fundou e dirigiu a Companhia Paulista de Estradas de Ferro.
Agraciado pelo Imperador D. Pedro II com os títulos de Barão, Conde, Visconde e Marquês.

As taças mostradas abaixo foram encomendadas por ocasião da visita da Família Imperial em 1884 a sua residência, o Solar do Marquês de Três Rios situado no bairro do Bom Retiro em São Paulo e que posteriormente foi adaptado como sede da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo em 1894. Atualmente o local abriga a FATEC na Rua Três Rios.

Photobucket

Photobucket

Photobucket

Photobucket