quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

Capacete danificado em combate

Hoje apresento um capacete de aço modelo paulista com uma perfuração de projétil ou de estilhaço na parte frontal.

A história que chegou ao meu conhecimento através de familiares é que felizmente o capacete salvou a vida do combatente que o usava: Um soldado da Força Pública do Estado de São Paulo que graças ao capacete teve uma vida plena, falecendo recentemente aos 91 anos. Da Revolução guardou o capacete perfurado e uma cicatriz na testa.

Na carneira do capacete encontramos em letras ilegíveis o que parece ser uma dedicatória do combatente para um familiar. Interessante também é notar que o capacete traz um sistema de carneira bem diferente dos padrões que conhecemos.
É uma peça com uma história especial e que serve de lembrança a respeito da violência de uma guerra.
Confiram abaixo algumas fotos desta bela peça!

No próximo post veremos alguns livros editados logo após o término do conflito e que são fontes preciosas de informação sobre a revolução.

Photobucket

Photobucket

Photobucket

Photobucket

Photobucket

Photobucket

2 comentários:

  1. era uma brincadeira comum entre os combatentes, principalmento perto da desmobilização ao fim de revolução, atirar em seus próprios capacetes para levá-los como troféu para casa e faziam isso atirando de dentro para fora do capacete, local este mais fácil de um projétil de 7 mm perfurar, doquê de fora para dentro, mas nesta foto do artigo em questão percebe-se nitidamente que a perfuração foi de fora para dentro, oquê dá revacidade ao fato de um tiro ou um estilhaço ter sido provocado por ato bélico e não como "brincadeira de soldado"....bela peça esta da matéria !!

    ResponderExcluir