quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

Cobertura de pano - Batalhão Rio Grande do Norte

Trago hoje uma belíssima cobertura de pano, com os carimbos do célebre Batalhão Rio Grande do Norte que lutou na frente Leste em 1932 e entregou às páginas heróicas da revolução nomes como os dos heróis tombados Segundo Murari (morto em Eleutério) e Jacinto Kerry Valente (morto em Amparo).

Encontrar marcação de algum batalhão em alguma peça de uniforme é motivo de grande alegria para o colecionador, pois a maioria destes símbolos acaba se apagando com o tempo.
No caso desta cobertura temos dois carimbos visíveis e na parte interna, o selo fiscal que era usado na época. Uma lembrança fantástica de um dos batalhões mais combativos de 32!

Photobucket

Photobucket

Batalhão Rio Grande do Norte. República dos Estados Unidos do Brazil.

Photobucket

Photobucket

Photobucket

Photobucket

3 comentários:

  1. Os combatentes de 1932 foram herois, mesmo. Combateram por uma mentira, por uma guerra perdida desde o início. É verdade que eles não sabiam disso, mas acho que foi a ilusão que realmente os fez lutar por um ideal. Lembro-me vagamente de comentários de tios meus que foram para a frente arriscar a vida pensando que tinham chance. São herois e merecem ser reverenciados como tal enquanto se lembrar que um dia no longinquo 1932 houve uma revolução de verdade em terras paulistas.

    ResponderExcluir
  2. Ralph,

    Concordo contigo.
    Foram primeiro idealistas, depois Heróis.

    Um abraço,
    Ricardo

    ResponderExcluir
  3. Só não concordo com "combateram por uma mentira", mas a discussão aqui é outra.

    ResponderExcluir