sexta-feira, 19 de agosto de 2011

Láurea de Mérito Pessoal - Polícia Militar do Estado de São Paulo

Poucas pessoas conhecem o significado desta pequena medalha, de uso diário no uniforme, e que é uma tradicional condecoração militar paulista: A Láurea de Mérito Pessoal, ou simplesmente PMzito. Esta medalha da Polícia Militar do Estado de São Paulo é dividida em cinco graus distintos: Do 5º ao 3º grau a condecoração é outorgada pelo Comandante do Batalhão que o policial militar está servindo. No 2º grau ela é outorgada pelo Comandante de Área, e no seu grau mais alto ela é outorgada apenas pelo Comandante Geral da PMESP. Instituída em 1974, inicialmente como “Medalha PMzito do Mérito Pessoal”, a medalha trazia o soldado mascote da Polícia Militar no centro do distintivo. A partir do final dos anos 1980 a condecoração foi alterada para “Láurea do Mérito Pessoal” e a imagem do mascote substituída pelo escudo do brasão da Polícia Militar.

Poucos são agraciados com esta distinção que é outorgada àqueles que enfrentaram o crime ou uma situação de grande adversidade com inteligência e destemor - e por isso mereceram o reconhecimento da coorporação e da população paulista. Ainda mais difícil de ser vista nos seus graus mais altos de fundo vermelho, a medalha se torna um grande diferencial na carreira do militar quando outorgada no seu grau máximo, com o fundo branco. Pouquíssimos policiais militares a possuem atualmente.

A história desta e de outras dezenas de medalhas paulistas estão reunidas e contadas em um livro no qual o Major PM Galdino Neto e o autor deste blog estão preparando há alguns anos - e esperamos que seja publicado em um futuro próximo. O livro trará a história ilustrada das medalhas militares paulistas da época do Império até os dias atuais, passando por todos os marcos da história de São Paulo e do Brasil.

Abaixo os cinco graus da Láurea de Mérito Pessoal: Do 5º grau em bronze a esquerda ao 1º grau em ouro e esmalte a direita.

Photobucket

Alguns PMzitos antigos de 2º, 3º e 4º graus.

Photobucket

Photobucket

O PMzito abaixo, do 1º grau, pertence ao Ten Cel PM Telhada - Comandante do 1º Batalhão de Polícia de Choque ROTA e foi outorgado no ano de 1988.

Photobucket

7 comentários:

  1. Prezado Ricardo:
    Acredito que a população desconheça esta distinção e é com satisfação que vejo vossa matéria. O bom servidor público deve sempre ser reconhecido. Saudações.

    ResponderExcluir
  2. Muito legal.
    O PMZITO, atualmente laurea do mérito pessoal, foi criado como uma condecoração mais comum do que uma medalha tradicional, mas, ainda assim,é bem recebida pelos militares paulistas.
    Se alguém tiver um exemplar do antigo PMZITO 1o grau me avise. Quero comprar um.

    ResponderExcluir
  3. Caros Amigos (especialmente Maj Galdino Neto, com cujas raizes convivi em tempos de servir à APMBarro Branco (78-80) possivelmente seu Pai, então Cap Galdino, muito dado a fotos e filmes)

    Tenho uma história no mínimo curiosa sobre o meu primeiro contato efetivo com o "PMZito", na condição de Cmt da 3ra Cia PM do 7BPMM, que virou para mim verdadeira lição de vida, mas o espaço aqui é pequeno.

    Caso lhe interesse, favor enviar-me seu e-mail para que possa avaliar a conveniência e a oportunidade de postá-la no blog.

    Abraço forte a vc e a seu Pai.

    Cel Correa de Carvalho
    Ribeirão Preto

    ResponderExcluir
  4. Ricardo, meus parabéns pelo Blog.
    Estou lhe acompanhando não faz muito tempo, mas já começo a aguardar anciosamente por cada postagem.
    Infelizmente você é um dos poucos que prestam um serviço direto à história do nosso país.
    Gostaria de sugerir uma postagem sobre o item mais importante do soldado: sua arma.
    Gostaria que nos brindasse com um delicioso artigo (como já lhe é de praxe) sobre um fuzil Mauser 1894 ou um 1908.
    Só posso lhe dizer obrigado e parabéns.
    Abraços.

    José Carlos Campos Alcântara Rezende.

    ResponderExcluir
  5. SE NÃO ME FALHA A MEMÓRIA O NOME PMZITO, FOI EM RAZÃO DIRIA "HOMENAGEM" AO POLICIAL MILITAR, CHAMADO ZITO QUE FOI MORTO EM SERVIÇO NUM ROUBO A BANCO NA ZONA LESTE, ME PARECE 2ºBPM/M, ESTA HISTÓRIA É BASTANTE INTERESSANTE SERIA LEGAL PESQUISAR ABRAÇO

    ResponderExcluir
  6. Q Deus dê vida longa aos valorosos policiais do Estado de São Paulo!!!Seja ele d qual for a instituíção!!!

    ResponderExcluir
  7. Em pesquisa no banco de dados da PMESP com relação ao comentário do Juninho, o nome "Zito" não consta como nenhum policial morto. Então não é essa a história, a não ser que foi apelido do militar, mas nome não é! Abraço e parabéns pelo Blog.

    ResponderExcluir