terça-feira, 21 de maio de 2013

Medalha General Daltro Filho

Assim como a Medalha General Waldomiro Lima, outorgada aos oficiais da Força Pública do Estado do Paraná que combateram as tropas paulistas em 1932 sob o comando do General Waldomiro Castilho de Lima, tive o prazer de descobrir recentemente a existência da Medalha General Daltro Filho.

Manuel de Cerqueira Daltro Filho (Cachoeira, 1882 — Porto Alegre, 1938) comandou o Destacamento Daltro Filho, que combateu os paulistas no setor Norte em 1932 - cercando a cidade de Cruzeiro em outubro e depois isolando a capital paulista. Após o fim da revolução, o General Daltro Filho foi nomeado Interventor Federal no Estado de São Paulo, substituíndo o General Waldomiro Lima - governando interinamente durante dois meses, antes da posse de Armando de Salles Oliveira.

Não tenho certeza se esta é uma condecoração oficial da Brigada Militar do Rio Grande do Sul e agradeço qualquer informação que possa elucidar esta questão. Kurt Prober nos informa em seu catálogo, que a medalha foi cunhada em Caxias do Sul pela Eberle (que assina o verso da medalha).

 photo DSC00217-1_zps18d4d14f.jpg

No verso da medalha o período que o General Daltro Filho foi Interventor do Rio Grande do Sul (17 de outubro de 1937 a 18 de janeiro de 1938).

 photo DSC00219-1_zps9b48bdc1.jpg

Abaixo uma rara imagem do então Coronel Daltro Filho, ao lado do General Góes Monteiro durante a campanha de 1932.

 photo DSC00195_zps1722e33b.jpg

2 comentários:

  1. João Marcos Carvalho22 de maio de 2013 11:11

    Esse Góis Monteiro (o mais alto na foto) era mesmo um descuidado. O lenço branco no pescoço era usado pelos paulistas. Sendo assim, a foto nos remete às seguintes conclusões: a) O lenço era um troféu capturado de um prisioneiro; b) O general queria mudar de lado; c) Góis, famoso por seus porres, não percebeu o ato falho; d) O comandante do Exército de Leste (getulista) era uma cabra valente e não temia o fogo amigo.

    ResponderExcluir
  2. Fotografia muito interessante. Por via de informação, o "Destacamento Daltro Filho" chegou a Itapira logo após a tomada de Eleutério e Barão Ataliba Nogueira, juntamente com outros reforços incorporados aos batalhões comandados pelos então Cel. Eurico Gaspar Dutra e o Ten. Cel. Benjamim Vargas (que haviam transpassado a famigerada "Fortaleza de Eleutério".
    Às portas da cidade de Itapira, estavam incorporados ao "Destacamento Dantro Filho": " 1º R.I.; 3º R.I.; 22º B.C.; 25º B.C.; Batalhão de Polícia do Rio Grande do Norte R. E.; 1ª Bia / 1º R.A.M.; II / 1º R.A.M.; 1 Sec. S. Chamond I/2º R.A.M.; 1ª bIA i/1º R.AM.; 1ª E 2ª/1ª G.A.P.; 2ª/1ª G.A. Mtl." (HELIO LOPES, Raimundo)

    Juntas, essas tropas foram responsáveis pela tomada do setor Itapira/Amparo/Socorro nos dias que se seguiram.

    ResponderExcluir